quarta-feira, 13 de julho de 2011

Desenho mais antigo de rei egípcio encontrado em Assuão

O desenho mais antigo que se conhece de um rei egípcio foi encontrado nas proximidades de Assuão (região de  Al Hamdulab), a 800 quilómetro do Cairo, por uma equipa de arqueólogos norte-americanos e italianos. Com cinco mil anos, o desenho é talhado em rocha e pertence ao período da chamada dinastia zero (3200-3000 a.C.). Segundo o ministro de antiguidades egípcio Zahi Hawas, foi nessa época que ocorreu o complexo processo de unificação política até à criação do estado e do nascimento da primeira dinastia. Além do rei com uma coroa branca, do Alto Egipto, encontra-se ainda representada uma série de hieróglifos, forma de escrita que terá aparecido também por aquela época, e as primeiras imagens de uma celebração real, curiosamente muito semelhantes às que se encontram em épocas faraónicas.
(…)
Para a arqueóloga María Carmela Gato, directora da investigação, a importância da descoberta está na sua composição. A peça de arte rupestre da época pré-dinástica“representa uma procissão de barcos supervisionada pelo rei acompanhado por dois porta-estandartes, um cortesão e um cão”, esclarece.
O desenho mostra semelhanças com as cenas talhadas na Paleta de Narmer, uma placa cerimonial de relevos representando o acontecimento histórico da unificação do Alto e Baixo Egipto.

Fonte: Ciência Hoje

0 comentários:

Enviar um comentário